Embolada com Vinícius

Ele me pediu pra esperar no portão...flor no cabelo e saia rodada.

As horas não passavam naquele dia, a noite insistia em tardar.
Ansiosa demais para por a mesa...nervosa demais para me conter a "detalhes"
Banho demorado, cremes e mais cremes. Não...essa langerie não. Penso na vermelha, cor de sangue e vinho tinto. Talvez a preta...destaca mais. Troco mil vezes as coisas de lugar e a roupa.Coloco uma música, nem sei quem está cantando.

Ele não veio. Murchou-se a flor nos cabelos. A saia rodada era detalhe...o resto sim, girava.
De-repente, a canção era triste...triste e completamente cortante. Adaga afiadíssima.
Acendi todas as luzes da casa...apaguei a do sonho, mas mantive ainda uma pequena chama, na vela da espera.
A canção seguia cortando, feito espada ninja..."Eu sei que vou sofrer a eterna desventura de viver, a espera de viver ao lado seu por toda minha vida"...

Não toquei no jantar, mas dei conta do vinho. Comi a flor...de raiva!

"...Que mesmo em face do maior encanto, [dele] se encante mais meu pensamento"...
E esperei...esperei... "por toda minha vida", pois o momento pareceu-me durar assim.

Mulher sooooofre, né?

"Vinícius" Este sim, eu sei que vou amar por toda minha vida!

2 comentários:

Tahys disse...

Amei de paixão, texto bem escrito e original, do jeitinho Rosana de ser. Beijos querida, Tah

Cristina e Felipe disse...

oi miga!

tava dando uma olhada no seu blog e me deparei com essa sua frase sobre Vininha.
Não pude deixar de fazer minhas, as suas palavras!
somos duas a ter certeza de amá-lo por toda a vida!

beijusssssssssssss
te doru muito viu moça?